quinta-feira, 25 de junho de 2009

Apenas.

O caminho anda muito acidentado. E eu ando tão acidentada quanto ele. O sol parece se esconder enquanto você parece não ver tudo que eu tanto tento te mostrar. O calendário me deseja sorte. Mas não deixa os dias passarem. Toda Sexta-feira parece 13 e toda Segunda começa só para me dizer que tenho que continuar. Meu caminho é acidentado, mas peço que você o deixe livre, às vezes, quase nunca, aparece alguém querendo me acompanhar. O triste fim já teve início. E chega a ser tão triste, que talvez não tenha fim.

Um comentário:

always; all ways. disse...

Um eterno recomeçar... E a beleza disso é JUSTAMENTE não ter fim.